Poemas que gosto, poemas que nem gosto, mas que vem brincar por aqui por acaso...

Poema ao acaso

Ocorreu um erro neste gadget

29 janeiro, 2009

A rosa e o abacaxi


Nasceu uma rosa amarela, com nuances cor de rosa, numa de minhas jardineiras no fim do ano. No Natal lá estava ela desabrochando, após a muda ter vindo há mais de um ano de Holambra.
E a muda de abacaxi que trouxe há meses de Jardinópolis também deu certo e um mini-abacaxi começou a crescer no vaso.
Passei dias admirando e querendo tirar umas fotos. Na minha cabeça fotos preto e brancas, fotos coloridas, fotos de vários ângulos.

A rosa seguiu seu caminho natural e foi murchando, perdendo pétalas ao vento. E nada de eu tirar fotos.
O abacaxi terminou sendo ceifado (por acidente, disseram) pela moça que veio ajudar a lavar e encerar o terraço. E nada de eu tirar fotos.

Assim como eu fiquei esperando o melhor dia pois um dia estava nublado, no outro eu estava com pressa, no outro eu estava sem a máquina, eu deixo de escrever muitas coisas no blog pois só quero citar se tiver a referência exata, só quero escrever se a idéia for original, só quero ligar para os amigos quando estiver de bom humor ou com muito tempo ou com novidades para contar.

É, mas a rosa segue seu caminho natural e vai murchando, perdendo pétalas ao vento.

28 janeiro, 2009

Música online


Depois que o Yahoo! Music Jukebok foi desativado tive que procurar outra rádio online internacional para ouvir música. Encontrei recentemente duas, o Deezer e o Jango.

A principal vantagem das rádios internacionais para mim é serem free e com bom nível de customização. Também estão mais atualizadas do que as nacionais e à frente em recursos como interação com vídeos e letras de música. A grande desvantagem é que não há música brasileira disponível. Mesmo assim, divirta-se! Enjoy it!

Deezer:
  • Rádio francesa, mas com interface em português (Portugal);
  • Rádios pré-programadas em diversos estilos;
  • Possibilidade de organizar playlists;
  • Espaço ilimitado para alojar faixas MP3;
  • Organização de álbuns favoritos;
  • Pausa, repetição e modo aleatório;
  • Acesso a playlists interessantes de outros usuários;
  • Disponibilização de vídeos do Youtube na mesma interface
Jango:
  • Rádios pré-programadas em diversos estilos;
  • Possibilidade de criar estações;
  • Avaliação das músicas para que toquem mais ou não toquem mais;
  • Acesso a letras de músicas com um toque;
  • Disponibilização de vídeos do Youtube na mesma interface;
  • Widget para tocar música no Blogger ou MySpace

23 janeiro, 2009

Quer jantar no céu?

Esta também não é uma brincadeira.
Não é mais preciso morrer para jantar no céu.
Basta ir ao Chile e ter coragem de subir 50m acima da areia de uma praia e jantar numa mesa sustentada por um guindaste.
O guindaste deve ser gigante.

Vamos jantar? Sim, meu bem, às 20h em Viña del Mar.


Ver mais fotos no site Globo.com. A foto é da agência Reuters.

Tapete de musgo???



Trazer a natureza para seu banheiro não é mais colocar um vasinho de plantas.
Agora você pode comprar um tapete de musgo para pisar quando sair do banho.
É isso mesmo. Não é brincadeira. Ou será que é?
Saiu numa revista de decoração e não na seção Planeta Bizarro, do site Globo.com.
A foto é da revista Casa e Jardim. A idéia do tapete é do designer suíço Nguyen La Chanh. Quem quiser ver outros trabalhos dele veja este link.

Depois que eu vi as fotos lembro do tapete de musgo toda vez que eu saio do banho e meus pés tocam meu simples piso de toalha.

08 janeiro, 2009

Pedidos de Ano Novo

Keith Haring, 1983, sem título - 33673

Minha primeira experiência com a morte de alguém conhecido não foi relacionada a parentes próximos. Na verdade, matei um amigo imaginário.
Não o da infância, que compartilhava com minha irmã. Este ficou atrás dos armários da casa da minha mãe, mas deixou de aparecer para nós.
O amigo que matei já era uma convivência da pré-adolescência e assim como só eu conhecia sua existência, endereços, dilemas e até namoradas, ninguém mais ficou sabendo do meu luto.
Matei-o do coração, uma causa mortis bem anti-natural para um jovem, do meu ponto de vista, mas o que conferiu ainda mais dramaticidade à inesperada perda.
Essa lembrança me veio à mente tantos anos depois, ao ler involuntariamente uma parte da lista de pedidos de Ano Novo da minha sobrinha adolescente.
Ela dizia: "sair do meu mundo de conto de fadas", "ter amigos reais", ao lado de "fazer exercícios".
Creio que ela já sabe que a separação entre a fantasia e a realidade é uma exigência para a entrada formal no mundo dos adultos.
Mas crescer não é simplesmente matar os amigos imaginários, nem ocorre por decreto.
Certamente os amigos e relações reais contribuem mais para o crescimento, mas bem lá no fundo temos que preservar um pouquinho de fantasia, para alimentar nossa criatividade, senão como sobreviver nesse mundo?

07 janeiro, 2009

Ecos da bossa-nova

  • Ronaldo Bôscoli era conhecido como ‘O Véio’;
  • Era sobrinho-bisneto da compositora Chiquinha Gonzaga e primo do ator Jardel Filho;
  • Foi ele quem popularizou a expressão ‘pocket-show’, dirigindo e organizando apresentações no Beco das Garrafas.
  • Jornalista e compositor, fez sucesso na bossa nova, compondo ‘O Barquinho’ e ‘Nós e o Mar’.
  • Sedutor, namorou Nara Leão, Maísa, foi casado com Elis Regina.

Mateus Solano, dir. João Marcelo Bôscoli, esq.
  • Na minissérie da Rede Globo, "Maísa", representado pelo ator Mateus Solano (com grande semelhança física até com seu filho, João Marcelo Bôscoli), não aparecem Nara Leão, de quem era noivo quando se envolveu com Maísa, nem Elis.

O novo Ano Novo...