Poemas que gosto, poemas que nem gosto, mas que vem brincar por aqui por acaso...

Poema ao acaso

Ocorreu um erro neste gadget

06 março, 2006

Se eu fosse feliz

Noite dessas assisti às cenas finais de um filme que eram assim:

- O vocalista de uma banda, que tinha se tornado muito popular, virou candidato a governador e estava fazendo um discurso para uma platéia
- Inesperadamente ele começa a dizer que é um fantoche, comandado por outras pessoas que o obrigaram a se candidatar para continuar beneficiando determinadas pessoas (que se encontram na platéia, suando frio)
- E também conta que essas pessoas beneficiam seus parentes das contrutoras locais (também presentes na platéia)
- Cada pessoa tenta se esconder e termina se levantando da platéia
- O cantor termina fugindo com a troupe em seu ônibus, mas ao saber que foi eleito, retorna escoltado pelos policiais que perseguiam o ônibus por trafegar em alta velocidade.

E é claro que o filme termina com o mocinho beijando a mocinha e todos cantando, afinal trata-se de um musical de Hollywood.

O detalhe é que essa estória que guarda traços de atualidade, se passava em 1946, no filme "If I´m lucky" (Se eu fosse feliz), com Carmen Miranda, Perry Como, Herry James, Phil Silvers e Viven Blaine.

Um comentário:

Laurinha disse...

Oi! Cheguei aqui pelo orkut. Estava passeando quando me peguei lendo seu profale...
Também passei por isso! Parea muitas coisas em ainda era muito criança, para outras eu já era grande demais...
Por isso hj me dou ao direito de brincar.
Aí eu também tenho meus brinquedos onde que são meus, e aí me "rsbaldo"...
Vou voltar...

O novo Ano Novo...